Google+ Followers

Redes

Allan Kardec

terça-feira, 6 de novembro de 2012

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Reflexão sobre o Dia de Finados


Reflexões sobre o Dia de Finados

Qual será a origem da cultura de se consagrar um dia em homenagem aos “mortos”? Qual o significado da palavra “finados”? Será mesmo necessário ir aos cemitérios para honrar a memória dos que retornaram à Pátria Espiritual? E qual a melhor deferência que podemos prestar a eles?
 De acordo com alguns pesquisadores, o dia consagrado aos mortos originou-se dos antigos povos gauleses, os quais, conhecedores da indestrutibilidade do ser, honravam os Espíritos e não os cadáveres como, equivocadamente, se faz na atualidade.
 O culto ao dia dos mortos é uma tradição mundial, cuja origem se perde na noite dos tempos, constituindo, como se lê na resposta à questão 329 de O Livro dos Espíritos (FEB Editora), um forte indício da imortalidade da alma, acalentadaintuitivamente pelo homem.1

 Finado é o particípio passado do verbo “finar”, que significa o indivíduo que morreu, findou, faleceu, termo que se substantivou com a cultura adotada pelos povos das mais diversas religiões, prática essa que esteve muito ligada, na Antiguidade, aos cultosagrários ou da fertilidade: acreditava- se que os mortos, como as sementes, eram enterrados com vistas à ressurreição (novo nascimento).

HORAS

TOTAL DE VISITAS